Uma Estrutura Chamada Família

Uma estrutura chamada família onde todos nós estamos contextualizados! Não há mecanismo mais eficiente no mundo, pelo menos até agora, que não seja essa célula chamada família, como um mecanismo que acelera o nosso processo de evolução.

Nada melhor do que essa célula chamada família para que a nossa evolução aconteça. Mas, a nossa questão mais específica é: nós escolhemos a família da qual fazemos parte agora?

Como que você vê essa questão? Vou compartilhar com você a minha visão de mundo como uma pessoa  reencarnacionista, uma pessoa espiritualista. É o meu ponto de vista e eu não preciso que você aceite. Eu  preciso que você me ouça!

Uma Estrutura Chamada Família

Reza a lenda que nós escolhemos a família em que reencarnamos, que nós voltamos. Isso tem aí um nuance: se você tiver minimamente bem para ter condições ou ter crédito para fazer essa escolha!

Aqueles que estão aqui encarnados numa condição compulsória e, vocês vão perguntar o que é compulsória, compulsória é levar o filho para escovar os dentes, levar filho para tomar vacina ou tirar o celular da mão do filho. Compulsória é aquilo que alguém que sabe mais do que nós nos leva a fazer, sabendo que é bom para nós.

É sempre uma consciência superior nos conduzindo para um ganho em comum. Então, uma Encarnação Compulsória é aquela em que os anjos, os engenheiros siderais que eu costumo dizer, escolhem para você o melhor cenário para que você possa superar os seus desafios. Isso é uma Encarnação Compulsória.

Então, perceba que esse também não escolheu. Ele era tão comprometido na sua biografia que nem condições de escolher por si mesmo ele teve, mas escolheram o melhor por ele.

Vamos imaginar que nós estamos acima da média e voltamos para o foco da nossa questão. Nós escolhemos a família que fazemos parte? Nós escolhemos a família e vamos ou estamos eventualmente fazendo parte?

Mas, entendo que a questão aí se desdobra: uma coisa é você escolher, outra coisa é você adotar. E aí,  vocês devem estar confusos e estar me perguntando: qual é a diferença? Tente imaginar que você escolheu ser pai e mãe, que bom, mas não necessariamente você vai adotar os filhos que gerou, não é assim?

Muitos filhos que foram gerados, que estão dentro de um lar e que estão embaixo de um teto, mas que  você observa aquela relação e os pais não adotaram aquelas crianças, apenas geraram.

Então, a minha  devolutiva para você: você escolheu a família que você está!

Agora, eu quero saber se você vai adotar a família que você está! Adotar os valores, os princípios e as regras que orientam sua família. Se você escolher, mas não adotar, provavelmente o seu caminho estará cheio de perdedores.

Se você escolheu adotar, então aí você tem um par de asas para crescer, aprender a entender e se tornar cada dia mais e melhor!

Compartilhe!

Veja também: