Poema Lição Das Águias


Poema Lição Das Águias

Poema Lição Das Águias

Lições das Águias

Deus! Hoje, quero me abrir contigo.
Tens a palavra que tanto preciso…
Não tem sido fácil aquietar minhas chagas [da alma]
Cada passo que avanço

Não são raros instantes em que o chão se abre
e a lágrima não cabe em meu olhos…

Eu sei…
Sempre que choro levanta anjos
pra me fazerem seguir…

E quando eu penso que tudo chegou ao fim
Mostra-me as águias subindo montanhas
já quase sem forças escolhem um cantinho seguro
com pouca luz…martelam o bico até sangrar… E cair

E os dias passam…esfolam na rocha as unhas
até arrancarem uma a uma
Enfim, pena por pena são lançadas fora…


E se pudesse ver seus olhos
Veria o quanto são corajosas
quanta dor, quanta solidão
É frio no topo da montanha.

De lá se vê as nuvens, se vê a chuva
nenhuma, nem outra está ao alcance…
o momento é de luta.

Dias e noites passam
Os segundos parecem horas infindas
Mas elas ressurgem Renovadas e lindas
Sobrevoando nuvens Pousando colinas

Com asas radiantes Garras vorazes
Olhos precisos Repletas de vida.

Inacreditável renovar.
Lições das águias que me ensinam a recomeçar.
o que sei e confio…
Em breve voarei assim.

Poema Lição Das Águias

– (Sirlei L. Passolongo)

Veja também: