O Que é Romantismo

O que é romantismo? O romantismo se desenvolveu no final do século XVIII, começo do século XIX. No Brasil, 1836 é o marco inicial. Na Europa, obviamente, um pouquinho mais cedo.

Então, você pode colocar aí como contexto histórico do romantismo na Europa, o período pós-revolução francesa, onde temos uma burguesia que ascende ao poder e uma arte que vai atender aos anseios, aos interesses e a ideologia burguesa. Essa será a arte romântica.

Então, o contexto do romantismo na Europa é pós-revolução francesa. No Brasil, chega no período da nossa independência, pós-independência em 1836.

Vamos falar sobre as características dessa escola artística literária.

O Que é Romantismo

A primeira coisa, é que o romantismo, de certa forma, se opõe ao arcadismo, ao neo-classicismo. Por quê? Por que é uma arte produzida por e para uma nova classe social dominante.

Então, essa é a nova classe que ascendeu ao poder e que vai dominar o mundo nas mais diversas áreas da sociedade.

Vai ter uma área que será a sua porta voz. A arte da burguesia é o romantismo!

Portanto, o romantismo será um veículo de difusão das ideias, da ideologia e dos valores burgueses!

Quais são os três valores burgueses que são três temas recorrentes no romantismo? O casamento, a religião e a nação.

Se você quiser, poderá substituir por outros nomes, como por exemplo, casamento, amor e sentimento. Ao invés de religião, Deus e espiritualidade. Ao invés de nação, substituir por patriotismo, ufanismo, etc.

Mas, essas três palavras: casamento, religião e nação, são centrais para a arte romântica.

Outra coisa importante que tem a ver com o ideário burguês também, é a valorização do indivíduo. Aqui, você tem a subjetividade brotando como uma grande característica artística. É a visão individual, é o “meu eu”.

Então, a subjetividade é a visão pessoal!

“A minha forma de ver o mundo é pelo crivo da razão ou da emoção”. Razão, era os neo-clássicos. O romântico vê as coisas pelo crivo da emoção. Portanto, emotividade é quando você vê pela emoção e o que acontece, geralmente, quando você vê pela emoção, você distorce as coisas. Quando você vê alguém que você ama, você não vê a pessoa como ela é necessariamente, mas você a vê como você sente que ela é.

Então, o romântico vai idealizar! O que é a idealização? É o contrário do ideal que eu vejo moldado pelo meu sentimento!

Então, a subjetividade, a sentimentalidade e a idealização também são características importantíssimas do romantismo.

Originalidade também é uma característica importante do romantismo e o romântico está sempre querendo fugir da realidade. É o escapismo!

Quatro são as rotas de fuga do romantismo, do homem romântico. Ele foge para o passado, um passado mais distante, idade média ou a infância, ele foge para o sonho, para a fantasia, ele foge também para uma natureza idealizada e também da mais desesperada das rugas. Ele foge também, para a morte!

Esse é o romantismo e suas características gerais!

Você já sabia disso tudo? Compartilhe!

Veja também: